Q é a rede de pagamento do amanhã

Valor futuro estimado da próxima vaga:
$35,281
Com base em um valor pretendido de um USD por Q (leia por quê).
3,528 (10%) serão reservadas após o cadastro, 40% após convidar 5 amigos, e o resto para tarefas futuras.

Para incentivarmos milhões de pessoas a ingressarem, estamos distribuindo nossa futura moeda.

Saiba Mais

Cada membro da rede Q quer saber quão valiosas as Qs podem se tornar. Se a Initiative Q conseguir criar uma rede líder mundial em pagamentos, espera-se que todas as Qs reservadas hoje para membros poderão, eventualmente, ser concedidas a um valor de cerca de um dólar norte-americano por Q.

O modelo econômico seguinte explica o raciocínio por trás dessa estimativa e os mecanismos utilizados para manter o valor de longo prazo das Qs, juntamente com o crescimento da rede Q.

divider-flipped
Valor: a equação de trocas
O valor de uma moeda é afetado por vários fatores. A equação de trocas introduz a 'velocidade de circulação da moeda', definida como o total de despesas (ou renda) nessa moeda, dividido pela oferta de moeda (a quantidade total de moeda em circulação). A atividade econômica total do mundo é de cerca de 100 trilhões de dólares, e a quantidade total de dinheiro no mundo é de 40 a 90 trilhões de dólares (dependendo da definição de dinheiro). Isso resulta em uma velocidade de circulação da moeda média global de cerca de 2, o que indica que cada unidade de moeda muda de mãos cerca de duas vezes por ano. Em outras palavras, em um dado momento, as pessoas detêm saldos de dinheiro equivalentes a cerca de metade de um ano de renda (ou compras).
economic-model-1
Portanto, a fim de estimar o valor de todas as Qs, temos de estimar o volume de transações na rede, bem como a velocidade de circulação da moeda.

Aprenda sobre a equação de trocas
Volume: O volume global de compras com cartão de crédito é de mais de 20 trilhões de dólares anualmente. Como o método de distribuição exclusivo da Initiative Q resolve o problema de adoção e abre as portas para muitas novas tecnologias de pagamento (saiba mais),1 compradores e vendedores vão preferi-la aos cartões de crédito. Assim, estima-se em 5 a 20 trilhões de dólares o volume de varejo da Q, supondo uma adoção mundial bem-sucedida.2
Velocidade de circulação da moeda: A longo prazo, o objetivo da Initiative Q é que as Qs sejam usadas como uma moeda principal, ou seja, que sua velocidade seja semelhante à média global de 2. Esse objetivo seria cumprido através do incentivo financeiro do uso de Qs para todos os tipos de transações, incluindo a venda por atacado, salários e investimentos. Além disso, a Q terá uma meta de inflação nula, tornando-a mais atraente como um título a longo prazo em comparação com as moedas tradicionais (que geralmente perdem mais de 2% ao ano para a inflação).
No entanto, é razoável supor que, nos estágios iniciais, os membros deteriam reservas equivalentes a apenas um mês de despesas, resultando em uma velocidade de 12.

A divisão da estimativa da atividade econômica em caso de êxito na adoção pelo mercado (5 a 20 trilhões de dólares) pela velocidade estimada (2 a 12) resulta em um valor total de meio trilhão a 10 trilhões de dólares.
Valor: uma comparação com as criptomoedas
Uma abordagem alternativa para estimar o valor das Qs é estudar o mercado das criptomoedas, que é outra tentativa de criar uma nova moeda. Até o momento, as criptomoedas fracassaram como moedas. Seu foco está em assegurar a escassez (ou seja, que ninguém possa facilmente gerar novas moedas), mas elas negligenciam a estabilidade do valor e a facilidade de uso. Por isso, elas se tornam pouco adequadas para o comércio, com quase toda a atividade impulsionada pela especulação (veja mais sobre as carências das criptomoedas).
Apesar dessas carências, o valor de mercado das criptomoedas atingiu quase 1 trilhão de dólares. Não é exagero supor que uma moeda que foi concebida para atender às verdadeiras necessidades do mercado (estabilidade do valor, facilidade de uso, etc.), e que está exclusivamente aliada a uma rede de pagamento superior, deverá ultrapassar esse número.
economic-model-2
Valor de uma Q
As recompensas em Q reservadas hoje provêm de uma oferta total de 2 trilhões de Qs. Isso significa que as recompensas estarão disponíveis para uso a uma taxa de 1 USD por Q, quando todas as Qs atingirem um valor de 2 trilhões de dólares – uma estimativa realista, presumindo a adoção em larga escala, como mostrado acima.
economic-model-3
divider
Política monetária da Q
Cada moeda necessita de uma boa política monetária a fim de manter a confiança pública em sua estabilidade a longo prazo. Uma moeda cujo valor econômico oscila rapidamente dificulta o comércio e as finanças, prejudica a economia e, eventualmente, leva as pessoas a usarem outras moedas.
Para manter a estabilidade do poder de compra, a quantidade total de dinheiro na economia (a 'oferta de moeda') deve aumentar segundo o ritmo da atividade econômica e, proporcionalmente, a procura por deter moeda. Na maioria dos países, a oferta de moeda é principalmente controlada indiretamente, através de incentivos dados por bancos centrais para bancos privados.
A Initiative Q também precisa de uma política monetária para manter a estabilidade da moeda, mas, por ser uma moeda eletrônica global, não está sujeita a essas limitações históricas, e pode usar instrumentos monetários mais avançados ao mesmo tempo em que conta com dados econômicos em tempo real. Esses instrumentos monetários estão detalhados abaixo
Deve-se notar que a política monetária da Initiative Q eventualmente será supervisionada por um comitê monetário que é diretamente responsável perante todos os detentores de Q, e independente da pessoa jurídica Initiative Q.
Controle da Q em circulação
A rede de pagamento Q tem por objetivo facilitar o comércio de forma mais eficiente do que os atuais sistemas de pagamento e moedas. Isso requer que a Q tenha um valor estável, de modo que os preços, em média, permaneçam relativamente constantes e previsíveis.3
Para atingir essa meta, as Qs de recompensa reservadas para cada membro serão liberadas aos poucos para utilização, a uma taxa que corresponda ao crescimento da atividade econômica na rede, enquanto se mantém uma taxa de câmbio pretendida de um dólar norte-americano por Q.

economic-model-4
Instrumentos monetários
Principais instrumentos monetários da Q:

Liberação de Qs — Os membros que aderirem à Initiative Q poderão reservar Qs gratuitamente. O número específico varia de acordo com a antecedência da adesão. Essas Qs serão liberadas gradualmente, conforme for aumentando a atividade econômica, permitindo a sua utilização na rede Q e, assim, aumentando a oferta de moeda corrente ativa.
Incentivos a atividades — Qs adicionais poderão ser emitidas para incentivar atividades que promovam o crescimento da rede, como uma recompensa de descontos em compras, um bônus pela conversão de outras moedas, etc. Isso efetivamente gera um desconto em compras baseadas em Q, o que, por sua vez, atrai a atividade econômica, que requer a emissão de mais Qs, e assim por diante. Esse ciclo de feedback positivo poderia alimentar o rápido crescimento da rede até que se torne uma forma de pagamento padrão e possa crescer exclusivamente por mérito de suas vantagens tecnológicas.
Operações de mercado aberto — O comitê pode aumentar ou diminuir a quantidade de Qs em circulação diretamente através da compra ou venda de Qs em troca de outras moedas. O comitê pode, também, vender concessões futuras de Qs, a uma taxa reduzida, para investidores qualificados. Essas Qs serão, então, liberadas à medida que a atividade econômica for aumentando, semelhante às Qs reservadas para novos membros.
Em geral, esses instrumentos monetários oferecem um controle muito melhor e mais direto da oferta de moeda do que os utilizados hoje em dia pelos bancos centrais. Os bancos centrais estão sujeitos às limitações históricas do sistema de reserva fracionada – um sistema que exige que eles operem através de bancos privados. Isso resulta em longos ciclos de resposta e inflação imprevisível.

Oferta de moeda
A oferta de moeda deve corresponder à atividade econômica a fim de manter o poder de compra estável. Assim, como a atividade econômica não tem um limite, a quantidade de Qs também deverá ser ilimitada.

No entanto, é extremamente importante que a oferta de moeda cresça apenas na proporção do aumento da procura por deter Qs, e não por outras razões. Por exemplo, governos que imprimiram dinheiro de forma descuidada a fim de financiar os seus orçamentos (e, ao fazê-lo, transferiram riqueza dos cidadãos para as contas do governo ao desvalorizarem a moeda) geraram hiperinflação e, eventualmente, tornaram sua moeda sem valor.
Assim, embora teoricamente ilimitada, na prática a oferta de Q é controlada. Isso é feito exclusivamente por meio de instrumentos monetários que podem ser utilizados apenas com os objetivos de manutenção da estabilidade da moeda, e promoção de sua adoção.

economic-model-5
Comitê monetário
Alcançar a estabilidade da moeda exige uma cuidadosa análise e previsão da atividade econômica, bem como a consideração de fatores da psicologia de massa. Infelizmente, isso ainda está fora do alcance dos computadores, e requer o envolvimento de seres humanos especializados. Esta é a forma como são gerenciadas moedas de governos, com importantes moedas hoje em dia demonstrando uma estabilidade a longo prazo muito superior à do Bitcoin e à de outras criptomoedas. No entanto, a Initiative Q poderia superar isso com uma gestão mais focada e melhor incentivada.

Para atender a essa necessidade, a Initiative Q terá um comitê monetário independente da pessoa jurídica da Initiative Q e que será nomeado através de votação por todos os acionistas na rede de pagamento Q. Esse comitê será encarregado de definir e executar a política monetária: determinar quantas Qs adicionar ou retirar de circulação, e através de quais instrumentos monetários. Membros do comitê monetário são financeiramente incentivados a cumprir seus objetivos, vinculando a remuneração ao desempenho.4
economic-model-6
Visto que o comitê monetário da Initiative Q tem acesso a dados econômicos em tempo real e tem controle direto da oferta de moeda, suas políticas podem ser mais científicas e transparentes do que os sistemas atuais. Sempre que possível, os resultados do comitê serão expressos em regras e funções que ditam as medidas monetárias a serem tomadas, tendo em conta vários parâmetros econômicos (semelhantes à Regra de Taylor). Essas regras serão gradualmente atualizadas em conformidade com novos conhecimentos, eventualmente alcançando um estado constante em que a política é quase automática, embora com um constante monitoramento para detectar anomalias.
Como um meio adicional de infundir confiança no poder de compra de longo prazo da Q, o comitê monetário oferecerá continuamente para comprar Qs em troca de USD (e outras moedas) na taxa pretendida de 1 Q por 1 USD. Isso garantirá aos vendedores que eles poderão aceitar com confiança a Q como um método de pagamento.5
Isso requer que o comitê monetário detenha grandes reservas de dólares. O saldo da reserva ficará disponível publicamente, garantindo aos membros que eles possam converter em USD a qualquer momento, apoiando, portanto, a estabilidade da Q. À medida que a Q for se tornando um padrão global e a confiança em seu valor de longo prazo for aumentando, a taxa de reserva poderá diminuir.

Essas reservas são financiadas através de duas fontes:

Venda de Q por USD — Os compradores que queiram se beneficiar das vantagens da rede de pagamento Q precisarão adicionar Qs à sua conta, o que é feito através da compra de Qs do comitê monetário.
Venda de concessões futuras de Q — Essa opção está disponível para investidores qualificados que acreditam no sucesso de longo prazo da Initiative Q. Eles podem comprar (com um desconto significativo) o direito de receber Qs no futuro, que serão liberadas de acordo com o crescimento da rede – semelhante às recompensas para os novos membros.

Modelo de pagamento da Initiative Q
A Initiative Q está criando uma moderna rede de pagamento que agregará as melhores ideias, inovações e tecnologias desenvolvidas nos últimos anos. A rede de pagamento Q possibilitará transações seguras, rápidas e de baixo custo através de uma moeda global.

Muitas das ideias que serão colocadas em prática pela Initiative Q já existem de alguma forma, mas até o momento elas conseguiram somente uma aceitação limitada, e não há nenhum sistema universal que integre todas elas. Isso se deve à clássica situação de um ciclo vicioso: nenhum comprador deseja ingressar em uma nova rede em que não existam vendedores, e nenhum vendedor oferecerá uma opção de pagamento que nenhum comprador utilize. A Initiative Q superará esse obstáculo, distribuindo sua moeda Q gratuitamente para os primeiros usuários, incentivando a sua adoção e utilização.
Este documento resume as inovações e melhorias que a rede de pagamento Q oferecerá.


Aplicabilidade global


Soluções comprovadas

Initiative Q
Facilidade de uso
Os cartões e o dinheiro vivo nas nossas carteiras são formas antiquadas de nos identificar e manter uma contagem dos nossos fundos. Essas funções podem ser facilmente integradas em um smartphone. Você pode simplesmente entrar em uma loja sem a sua carteira, e a sua conta de pagamento é rapidamente identificada por métodos digitais, como um código QR ou um código sonoro. Um adesivo RFID no telefone pode ser usado como segunda opção quando você está sem bateria.
A finalização da compra pode ser simplificada ainda mais. Com o aplicativo Q, você pode entrar em uma loja, ler o código de barras dos artigos que deseja com a câmera do telefone e simplesmente sair. Em restaurantes, pode simplesmente ir embora quando terminar a refeição, sem precisar chamar o garçom ou ficar esperando, pois o seu telefone acerta a conta diretamente com o servidor do restaurante.

Também não há necessidade de preencher formulários cada vez que você visitar uma nova loja virtual. Uma vez que você autorizar o seu dispositivo, será identificado automaticamente, e poderá confirmar o pagamento com um único clique.

Empresas como a Apple, Google e Amazon desenvolveram tais funcionalidades, mas elas ainda são usadas em apenas uma pequena fração de transações. A Initiative Q as tornará padrão.



Prevenção de fraude
Os vendedores gastam 8% de sua receita em despesas relacionadas a fraude.1 Cada ocorrência de fraude remove dinheiro do sistema e obriga os vendedores a tomar precauções dispendiosas – eventualmente pagas pelos compradores através de preços mais elevados. No entanto, há uma abundância de informações e tecnologias que podem reduzir drasticamente a fraude, uma vez incorporadas na rede de pagamento.
Nós já temos acesso a tecnologias surpreendentes. Os nossos smartphones contam com sensores de impressão digital, GPS, câmera e microfone capazes de reconhecer nosso rosto e nossa voz, bem como os mais avançados recursos de criptografia. Estes poderiam ser utilizados para implementar métodos altamente seguros de autenticação de múltiplos fatores, o que dificultaria muito mais o roubo de identidade.

Comparada ao pouco refinado Serviço de Verificação de Endereço (AVS, na sigla original em inglês) usado por cartões de crédito, o qual somente compara os dígitos do endereço de cobrança, a rede de pagamento Q será capaz de verificar mais informações com maior precisão e incorporar fontes de informação mais modernas, tais como contas de mídia social.

A Initiative Q também pode empregar os algoritmos mais recentes para analisar o comportamento digital dos indivíduos, uma tecnologia atualmente oferecida por empresas como Forter e Riskified, mas somente usada em apenas uma pequena fração das transações.
O uso de uma página de pagamento centralizada para todos os usuários da rede Q ajudará a estabelecer padrões de comportamentos adequados e inadequados, levando a uma avaliação de fraude muito mais confiável do que qualquer vendedor individual poderia obter por conta própria.

As tecnologias acima já estão disponíveis e somente precisam ser integradas pela Initiative Q, mas há um recurso que é exclusivo da rede de pagamento Q. Como cada novo membro deve ser confirmado por um membro existente, que corre o risco de perder sua recompensa em caso de fraude, a rede de pagamento Q construirá uma rede de relacionamentos de confiança que poderão ser utilizados para verificar as transações. Por exemplo, o sistema pode exigir que, para compras grandes ou suspeitas, um amigo de confiança deverá contatar você diretamente e confirmar que você autoriza a transação.


Promoção de práticas comerciais adequadas
Uma parte muito grande da economia contemporânea do varejo é baseada em práticas enganosas: casos em que o vendedor sabe que o valor para o comprador é menor do que parece, ou que os custos finais são mais elevados do que os apresentados. Essas práticas incluem avaliações gratuitas que se transformam em compromissos pagos sem aviso prévio, alterações de preços inesperadas, e promoção de produtos com falsas promessas ou marketing enganoso.

Em última análise, isso prejudica a todos os envolvidos. Faz os potenciais clientes ficarem céticos e serem constantemente vigilantes. Além disso, prejudica as empresas legítimas, que precisam competir com ofertas que são boas demais para ser verdade, eventualmente forçando-as a abandonar o mercado – prejudicando ainda mais os consumidores.

Q irá mais longe do que as leis de proteção ao consumidor, criando uma rede em que os compradores não precisem constantemente se preocupar se estão sendo enganados, e onde os vendedores poderão se concentrar em qualidade, em vez de mitigar essas preocupações.


Como conseguimos isso? Tornando as práticas desonestas um motivo legítimo para a reversão da transação, motivando, dessa maneira, os vendedores a divulgarem todas as informações que possam afetar de forma razoável as decisões de compra, mesmo se a lei não exigir isso. A Initiative Q também exigirá a confirmação do cliente quanto a quaisquer alterações nos acordos de pagamento, tais como o aumento de taxas.

Além disso, os compradores verão resenhas de clientes na página de pagamento de cada vendedor, para garantir um melhor serviço e para incentivar o respeito dos vendedores e dos compradores. A Initiative Q tem a capacidade única de assegurar que as resenhas sejam fornecidas somente por compradores verificados, que de fato realizaram uma compra do vendedor, evitando o problema de resenhas falsas que elogiam uma empresa ou desacreditam a concorrência.

Através dessas medidas, a rede de pagamento Q se tornará um ambiente onde os compradores não precisarão mais se preocupar com golpes, e os vendedores poderão se concentrar em gerar valor para os compradores.


Reversibilidade e mediação de conflitos
Por melhor que seja um sistema, se houver o envolvimento de seres humanos, haverá erros e mal-entendidos. É por isso que a reversibilidade (uma das limitações do Bitcoin) é tão importante. A possibilidade da reversão das transações beneficia tanto os vendedores quanto os compradores a longo prazo, pois os clientes são mais dispostos a participar do mercado quando têm uma medida de proteção. Além disso, essa já é uma característica dos cartões de crédito, e qualquer sistema que visa superá-los terá de oferecer garantias semelhantes.
A rede de pagamento Q também incluiria um processo automatizado de resolução de conflitos, com uma interface fácil de usar que permite aos usuários enviar reclamações e evidências para corroborar essas reclamações.

Os conflitos que não possam ser resolvidos automaticamente serão atribuídos a um representante treinado, que investigará as reclamações a fim de determinar se houve uma violação dos regulamentos da rede de pagamento Q. Se o agente constatar que o vendedor é culpado, então a transação poderá ser estornada, enquanto que nos casos em que ambas as partes agiram de modo adequado (por exemplo, uma cobrança não autorizada), o comprador poderá ser reembolsado pela Initiative Q.2 Tal reembolso seria pago com fundos de uma associação global de seguros financiada por taxas de transação.


Controles departamentais/para os pais
As subcontas podem ser facilmente configuradas para alocar fundos, autorizar despesas e oferecer fácil acesso ao histórico completo das transações. Isso é perfeito para contas de crianças ou contas de despesas que precisam ser supervisionadas. Um recurso semelhante facilita o compartilhamento de contas de restaurantes, gás, luz e água, e outros gastos divididos em várias pessoas.


Emissão de relatórios
Os compradores terão acesso instantâneo ao histórico de transações completo, incluindo horários e locais precisos relativos a quando e onde as transações foram autorizadas, qual método de verificação foi utilizado, uma cópia da fatura, detalhes e imagens dos produtos, dados de entrega e de rastreamento, uma opção de sistema de envio de mensagens instantâneas para se comunicar com o vendedor, e um link para o fórum de resolução de conflitos da Initiative Q. Essa seria uma grande melhoria em relação às referências vagas e aos itens de uma linha nos extratos de cartão de crédito de hoje em dia.


Alocação de crédito
A mais avançada tecnologia e os métodos analíticos com informações fornecidas pelos usuários poderão levar a uma atribuição de crédito muito mais precisa e justa. Uma quantidade maior de dados, com uma aplicação mais sutil, levará a decisões mais esclarecidas. Por exemplo, novos usuários podem ser avaliados com base na reputação de quem os tiver verificado ou estiver conectado a eles. Isso propiciaria melhorias significativas no atual sistema de pontuação de crédito, que depende exclusivamente do histórico de pagamentos, mantém imprecisões por longos períodos de tempo, e promove a dívida.

Sem bancos. Sem complicações.
Em todo o mundo, 38% da população adulta não tem uma conta bancária. Em algumas áreas, esse número é muito maior; na Colômbia e no Peru, mais de 60%, e no Oriente Médio, mais de 80%. A Initiative Q resolverá esse problema, permitindo que pessoas de todo o mundo efetuem depósitos, façam compras, vendas, transferências e investimentos sem nunca precisar acessar um banco. Isso pode ser especialmente benéfico em regiões de conflitos e pós-conflitos.

Custos de transação
O dinheiro em espécie continua sendo o instrumento de pagamento mais comum no varejo, utilizado em 32% de todas as operações nos EUA e em 79% na UE. Em uma pesquisa dos métodos de pagamento na Ásia, 57% disseram usar o dinheiro em espécie com mais frequência. Mas essa dependência do papel tem um custo: a impressão, o armazenamento, o transporte e a separação do papel exige tempo e dinheiro. Calcula-se que o uso do dinheiro em espécie custe cerca de US$ 100 bilhões por ano apenas nos EUA. Os cheques não são muito melhores: custam às empresas norte-americanas dezenas de bilhões de dólares por ano para serem processados. Está claro que a transição para um sistema digital pode poupar enormes custos.3 Embora os cartões de crédito e débito contornem esses problemas, eles introduzem outros custos elevados, que resultam de uma tecnologia ultrapassada.
Como a rede de pagamento Q usará um sistema e uma moeda unificados, e funcionará de forma digital utilizando a mais avançada tecnologia, as taxas de transação serão muito mais baixas. Além disso, reduzindo tentativas de fraude e golpes, a Initiative Q também reduzirá significativamente as taxas ocultas que se manifestam em produtos com preços mais altos.


Universalidade
Nós vivemos em uma economia global. Tudo deve estar conectado. Com Q, finalmente estará.
A rede de pagamento Q oferece um sistema unificado para pagamentos, vendas e transferências, que funciona instantaneamente em todos os lugares. A mesma moeda (Q) é usada em todos os territórios, evitando a necessidade do câmbio de moedas a taxas elevadas.


ALD - Antilavagem de dinheiro
Uma das principais causas da complexidade nos pagamentos é a necessidade de cumprir os regulamentos de prevenção da lavagem de dinheiro. É por isso que as transferências internacionais podem levar vários dias e custar de 20 a 100 dólares cada.

A moeda Q é transacionada exclusivamente na rede Q e, portanto, cada Q pode ser rastreada até sua origem, eliminando a necessidade de procedimentos ALD e preparando o caminho para transferências monetárias transfronteiras instantâneas.

Mercado eficiente
Hoje, uma grande parcela das compras ocorre como resultado das iniciativas de marketing do vendedor, embora quase todas essas iniciativas sejam malsucedidas. Isso significa que os consumidores são constantemente bombardeados com mensagens inúteis que esgotam seu tempo e atenção e levam a um aumento no preço dos produtos.

Através de análises avançadas do perfil do comprador e do histórico de transações, a Initiative Q pode transformar a dinâmica do mercado: em vez de os vendedores convencerem os clientes de forma agressiva de que eles precisam dos produtos, o foco será identificar as verdadeiras necessidades dos clientes e encontrar os produtos que melhor satisfaçam essas necessidades.

Monetização de conteúdo
As complexidades e custos dos atuais sistemas de pagamento impossibilitam os pequenos pagamentos imediatos de conteúdo, exigindo que os criadores de conteúdo dependam de receita proveniente de publicidade. Um sistema de pagamento digital universal e de baixo custo pode finalmente capacitar os usuários a consumirem conteúdo sem publicidade, cobrando-se um valor desprezível, próximo ao que geraria um anúncio (normalmente uma fração de centavo por página ou vídeo).

Arquitetura
A Initiative Q visa tornar-se a principal rede mundial de pagamento. Para isso, é necessário estabelecer pontos comerciais em todo o mundo, cumprir os regulamentos locais e prestar serviço de qualidade ao cliente.

Para alcançar rapidamente esse objetivo, a Initiative Q focará apenas em tecnologia, normas e regulamentos, enquanto delegará a operação financeira para centenas de agentes locais. Esses agentes locais serão responsáveis pelo atendimento ao cliente, a preservação dos fundos dos membros, a conexão de lojas locais, conformidade jurídica, e liquidação de saldo com outros agentes.


Os agentes competem entre si para gerenciar as contas dos membros (compradores ou vendedores), e recebem uma pequena taxa pelas transações que eles processam. Uma típica transação na rede de pagamento Q é processada da seguinte maneira:

O comprador vai a uma loja ou site do vendedor;
Se for on-line, o comprador escolhe a opção de pagamento Q, a qual é identificada pela rede de pagamento Q;
Se for em uma loja física, o aplicativo de smartphone Q do comprador conecta-se ao sistema de ponto de venda do vendedor, que envia os dados da transação para a rede de pagamento Q;
O aplicativo solicita a aprovação do comprador. Dependendo do porte e do risco da compra, poderá ser acionada uma medida de segurança adicional (conforme descrito acima);
O agente do comprador é notificado a respeito da transação pela rede de pagamento Q;
O servidor do agente do comprador verifica se o comprador tem Qs (ou crédito) suficientes para efetuar a compra e, em caso afirmativo, notifica o agente do vendedor;
O vendedor é avisado de que a transação foi bem-sucedida e fornece o produto ou serviço para o comprador;
Periodicamente, todos os agentes liquidam seu saldo devedor pela rede Q interna. Essa liquidação de saldo poderá utilizar um registro na blockchain, aproveitando as vantagens da criptomoeda enquanto protege os clientes de suas muitas carências (leia mais sobre a Initiative Q e criptomoedas).

As redes de pagamento atuais dependem de tecnologias ultrapassadas. Estão com décadas de atraso em termos de segurança, facilidade de uso e emissão de relatórios e gerenciamento de crédito, resultando em taxas elevadas e custos indiretos. Com a distribuição de sua moeda aos primeiros adeptos, a Initiative Q supera as barreiras que impediram a adoção de muitas inovações realizadas ao longo dos anos na área de pagamentos.

Quando um sistema globalizado mais rápido, seguro e fácil de usar estiver amplamente disponível, rapidamente se tornará a forma de pagamento preferencial de compradores e vendedores.

Initiative Q

Sobre InitiativeQ

A Initiative Q é a criação de Saar Wilf, empreendedor em série que abriu sua primeira start-up de pagamentos em 1997 e posteriormente fundou a Fraud Sciences, a qual redefiniu a área de segurança dos pagamentos e foi adquirida pelo PayPal em 2008.

Wilf formou uma equipe de especialistas de diversas disciplinas, incluindo Matemática, Economia e outras Ciências Sociais. Os modelos econômicos e monetários foram desenvolvidos com o economista Lawrence White, professor de teoria e política monetária na Universidade George Mason. White publicou inúmeros artigos e livros sobre teoria monetária e o sistema bancário, incluindo The Theory of Monetary Institutions (A teoria das instituições monetárias), Free Banking in Britain (O sistema bancário livre na Grã-Bretanha) e The Clash of Economic Ideas (O choque de ideias econômicas).

A ideia por trás da Initiative Q é primeiro criar uma massa crítica de usuários, que então poderá ser aproveitada para criar a melhor rede de pagamento do mundo. Portanto, nosso principal foco é conseguir que milhões de membros da Q se cadastrem, depois continuaremos recrutando os melhores profissionais do mundo em sistemas de pagamento, macroeconomia e tecnologias da internet. Para obter mais informações, entre em contato com [email protected]


Introdução em vídeo

Criação da moeda global em 7 passos

1

Os sistemas de pagamento atuais (cartões de crédito, dinheiro vivo, transferências eletrônicas) são antigos e ultrapassados, o que significa que todos nós estamos arcando com custos desnecessários.

Por exemplo, abra a sua carteira e conte quantos cartões diferentes você tem e quanto dinheiro vivo você precisa carregar por aí. Já existe a tecnologia para substituir a sua carteira por uma forma de pagamento digital rápida e segura.

Além disso, as redes de pagamento atuais foram projetadas décadas atrás e seu uso causa um processamento ineficiente, fraude e inflexibilidade — todos os quais se traduzem em custos elevados.

2

Há muitas inovações e tecnologias de pagamento avançadas esperando ser implementadas.

Veja alguns exemplos: Métodos de autenticação de múltiplos fatores para tornar os pagamentos mais seguros; IA para reduzir fraude, uma única moeda global para eliminar taxas de câmbio entre moedas; transações digitais para tornar as transações mais rápidas, seguras e baratas. Veja mais detalhes sobre as melhorias e inovações que um sistema de pagamento modernizado poderia oferecer.

3

Então, por que nós ainda não temos sistemas mais novos e melhores? Porque há uma barreira como a do “ovo e a galinha”: nenhum comprador ingressa em uma nova rede de pagamento em que não há vendedores, e nenhum vendedor oferece uma nova opção de pagamento que nenhum comprador utiliza.

Um sistema de pagamento somente é útil se for usado por um número significativo de compradores e vendedores. O desafio é atingir essa massa crítica de usuários, pois as pessoas inicialmente serão relutantes em adotar o novo sistema de pagamento.

Historicamente, essa barreira tem sido a razão por que as tentativas anteriores de implementar novos sistemas de pagamento tiveram um êxito limitado ou nulo, apesar de oferecerem uma funcionalidade superior.

4

Se alguém construísse um sistema de pagamento moderno que implementasse essas tecnologias e, de alguma forma, conseguisse que compradores e vendedores o adotassem, esse sistema rapidamente se tornaria popular. Ele poderia, eventualmente, registrar 20 trilhões de dólares em transações por ano.

Os cartões de crédito já representam aproximadamente US$ 20 trilhões em transações. Uma vez que os compradores e vendedores tiverem uma opção melhor do que os cartões de créditos, eles naturalmente darão preferência a ela sempre que possível, e ela eventualmente alcançaria ou superaria aquele nível.

5

Agora, image SE esse sistema criasse uma moeda global exclusiva (única). Vamos chamá-la de Q. De acordo com os modelos econômicos, o valor de todas as Qs seria de vários trilhões de dólares.

De acordo com a equação de trocas da Economia, calcula-se o valor de uma moeda usando-se a quantidade de dinheiro circulante e a frequência com que ele é usado (conhecida como a ”velocidade de circulação da moeda”).

Assim, estimando US$ 20 trilhões em transações e usando a velocidade média global de circulação da moeda, teríamos um valor de vários trilhões de dólares para todas as Qs em circulação. Leia uma análise econômica detalhada, em coautoria com o Prof. Lawrence H. White, especialista em Teoria Monetária.

6

A Initiative Q está reservando essas moedas Q para as pessoas que ingressarem hoje — quanto antes você ingressar, mais Qs você poderá reservar!

Os incentivos para ingressar são bastante altos no início. Quem tiver a visão de ingressar logo no começo terá o direito de reservar mais de um milhão de Qs, que terão um valor futuro de US$ 1 milhão, de acordo com o nosso modelo econômico. À medida que a Initiative Q for sendo adotada de forma mais generalizada e for exigindo menos motivação para ingressar, esses incentivos serão reduzidos proporcionalmente.

Eventualmente, a expectativa é de que haverá detentores — compradores e vendedores potenciais — suficientes de Q para fazer com que a adesão à Initiative Q seja suficientemente recompensadora sem a necessidade de incentivos de natureza externa. As pessoas participarão simplesmente porque é uma maneira mais rápida, barata e segura de efetuar transações. Veja uma explicação detalhada aqui.

7

É como uma profecia autorrealizável. À medida que milhões de pessoas vão aderindo, são implementadas tecnologias avançadas de pagamento, o sistema de pagamento torna-se ainda mais popular, a moeda Q adquire valor, e as recompensas concedidas aos usuários iniciais atingem seu valor potencial.

Assista ao nosso vídeo explicativo ou leia as nossas Perguntas Frequentess, Modelo econômico e documentos da Rede de Pagamento Q.


Vamos fazer acontecer

Grátis

Basta se cadastrar que as suas Qs estarão reservadas. 

Simples

Tudo o que você precisa fornecer são o seu nome e endereço de e-mail. 

Porque não?

Pense nisso como se fosse conseguir bitcoin de graça sete anos atrás. 


Como receber um convite?
O ingresso na Initiative Q é somente por convite
Confira duas maneiras simples de receber um convite:

Visite a página da Initiative Q no Facebook ou Twitter e veja quais dos seus amigos já segue a Initiative Q. Pode ser que eles já estejam cadastrados.

Perguntas Frequentes

O que é a Initiative Q?
A Initiative Q está construindo o sistema de pagamento do futuro. A rede de pagamento Q integrará as melhores melhorias tecnológicas que têm sido feitas no setor de pagamentos ao longo das últimas décadas, para criar uma rede de pagamento flexível, fácil de usar e de baixo custo.

Essas tecnologias já estão disponíveis há anos, mas não foram adotadas devido a um ciclo vicioso: nenhum comprador deseja aderir a uma nova rede em que não haja vendedores, e nenhum vendedor oferecerá uma opção de pagamento que nenhum comprador utilize.

A Initiative Q resolve o problema de adoção, associando a rede de pagamento a uma nova moeda global, e distribuindo essa moeda gratuitamente aos primeiros adeptos.

Leia mais sobre as inovações da Initiative Q na área de pagamentos.

Por que devo aderir à Initiative Q?
Quanto mais cedo você aderir, maior será sua recompensa. Acreditamos que a Initiative Q superará o principal obstáculo para um melhor sistema de pagamentos, e tem uma boa chance de tornar-se o padrão global. Mas, mesmo que você lhe dê apenas 0,1% de chance de sucesso, pense nela como um bilhete de loteria grátis.
Por que não? É grátis e seguro. Você só precisa fornecer o seu nome e e-mail.
Ao aderir, você aumenta as chances de sucesso e acelera a transformação do setor de pagamento – uma mudança que beneficiará a todos, eliminando a necessidade de carregar dinheiro vivo e/ou plástico e levando a custos mais baixos, menos fraude e menos golpes.
Você vai ajudar a reduzir o enorme desperdício e poluição causados pelo Bitcoin e as criptomoedas, que atualmente consomem tanta energia quanto seis milhões de residências!
Quais são os riscos de me inscrever? O que vocês farão com os dados que eu fornecer?
Não há riscos. A adesão é segura e gratuita; basta fornecer seu nome e endereço de e-mail. Armazenamos os seus dados pessoais de forma segura e não os compartilhamos com mais ninguém. Nós lhe enviaremos e-mails apenas em relação ao projeto e sua conta. (leia nossa política de privacidade).

Por que eu preciso confirmar meu e-mail? O que acontece se eu não confirmar?
A confirmação do e-mail ajuda a garantir que as contas são criadas por pessoas reais e não por robôs. Se você não confirmar seu e-mail, ele será eventualmente excluído do sistema, e a sua conta não será ativada nem terá direito a recompensas.

Por que um membro existente precisa me verificar?
Uma rede de pagamento segura exige que as contas sejam associadas a pessoas reais. Isso é especialmente importante quando estão em jogo recompensas potencialmente muito valiosas. Portanto, exigimos que todos os novos membros sejam verificados por usuários existentes que de fato os conheçam. Há incentivos para a verificação de novos membros, bem como desincentivos que desencorajam a verificação de contatos que você não conheça bem ou nos quais não confie.

Além de prevenir cadastros falsos, esse processo cria uma "rede de confiança", que mais tarde poderá ser utilizada para melhorar a segurança. Por exemplo, se um comprador for adquirir um item de alto valor, é importante confirmar se a conta dele não foi invadida por outra pessoa. Nesse caso, outro membro que tenha uma relação de confiança com o comprador poderá ser solicitado a confirmar que o comprador está ciente da transação.

Isto é uma pirâmide ou esquema MMN?
Os esquemas em pirâmide coletam dinheiro de novos membros e o distribuem aos membros anteriores. Diferentemente disso, o ingresso na Initiative Q é completamente gratuito. Portanto, claramente, não há dinheiro algum para investir na “pirâmide” para os membros anteriores.

A Initiative Q de fato concede Qs aos membros que ingressam, e mais Qs são concedidas aos membros iniciais e àqueles que convidarem os amigos. No entanto, essas Qs ganharão valor quando forem sendo gradativamente aceitas como uma moeda melhor, de acordo com a “equação de trocas” na economia. Leia mais.

A abordagem de marketing da Initiative Q não difere daquela usada por muitas empresas, como a Dropbox, Uber, AirBNB, Zoho e outras, que compensam os usuários que convidam os amigos. No caso da Initiative Q, os novos cadastrados por vezes poderão ver mais valor na recompensa, resultando no envio de mais convites.

O requisito de os novos membros serem convidados por usuários existentes tem um benefício adicional, detalhado na questão anterior.

Como posso receber um convite? E se o meu link de convite não funcionar?
Se você foi convidado por alguém que já usou todos os convites, peça que essa pessoa coloque você em contato com um amigo em comum que ainda tenha convites disponíveis. Caso contrário, as duas maneiras mais fáceis de receber um convite são:

Enviar uma publicação em redes sociais perguntando aos seus amigos se algum deles já se cadastrou e poderia convidar você.
Ir até a página da Initiative Q no Facebook ou Twitter e ver quais dos seus amigos estão seguindo ou curtiram a Initiative Q – eles possivelmente já estão cadastrados.
O que é um “Propagador da Initiative Q” e como me torno um?
Cada membro novo pode convidar e verificar um número limitado de amigos. Isso ajuda a garantir uma comunidade diversificada de membros Q e evita a concentração de recompensas entre um grupo pequeno de pessoas. No entanto, as pessoas que finalizarem com sucesso todos os seus convites iniciais são promovidas para “Propagadoras da Initiative Q”. As Propagadoras recebem tempo e convites adicionais para convidar os outros e reservar novas Qs.

Posso me cadastrar várias vezes e conseguir mais Qs?
Você pode abrir somente uma conta Q, usando os seus dados verdadeiros. O fornecimento de dados falsos, dados de outras pessoas ou a abertura de múltiplas contas resultará na remoção de todas as contas e seus saldos em Q.

Observe que isso também se aplica a contas da mesma pessoa que utilizar diferentes métodos de cadastro, como abrir uma conta Q usando o Facebook e outra usando o Twitter.

O que eu recebo por me inscrever?
Quando você se cadastra, um certo número de Qs é alocado para você. Essas Qs de recompensa servem de incentivo para ingressar e serão gradualmente liberadas para você após a ativação da rede de pagamento Q.

Por que vocês distribuiriam Qs gratuitamente?
O maior desafio na criação de um novo sistema de pagamento é como convencer a todos – compradores e vendedores – a aderirem enquanto a rede ainda for pequena. A reserva de recompensas elevadas em Qs para as pessoas que se inscreverem antecipadamente supera essa preocupação, e nos permitirá construir uma rede de pagamento que está décadas à frente de qualquer coisa disponível hoje.

Quantas Qs eu recebo por aderir?
A quantidade máxima de Qs que você pode receber depende de quando você se inscrever. Em cada etapa de engajamento com a Q (inscrição inicial, confirmação, utilização do sistema quando estiver pronto, etc.), você poderá reivindicar mais Qs. É importante concluir cada etapa assim que estiver disponível, pois algumas tarefas têm um prazo.

Por que a recompensa pela inscrição diminui constantemente?
O ingresso posterior à ampla adoção da rede de pagamento Q requer pouca motivação externa, pois, quando o desafio da adoção estiver resolvido, as pessoas darão valor à melhor tecnologia, à comodidade e ao custo. Cadastrar-se após milhões terem ingressado também é uma decisão fácil, pois você já saberá que há uma boa chance de o projeto ser bem-sucedido, e de a recompensa tornar-se valiosa.

Mas aderir bem no início requer verdadeira visão e intuição. Queremos recompensar devidamente os nossos membros.

Por que eu sou obrigado a concluir tarefas para receber a minha recompensa de Q na íntegra?
O modelo exclusivo de recompensas da Initiative Q é o que permite à rede superar a barreira que tem impedido a adoção das tecnologias de pagamento anteriores. Ele incentiva a adoção rápida de tecnologias de pagamento avançadas, enquanto as demais lutam para atrair novos usuários.

A Initiative Q distribuirá unidades gratuitas da moeda para incentivar ações que ajudam o sistema a crescer. Entre essas tarefas, estão: cadastro e verificação de amigos, instalação do aplicativo Q, inclusão de informações, compras, etc. Essas tarefas são do interesse de todos, pois ajudarão a Initiative Q a crescer e a chegar ao objetivo de liberar aos membros todas as Qs por um valor de cerca de 1 USD por Q.

Eu quero mais Qs. Posso comprá-las?
As Qs não estão à venda no momento. Pretendemos permitir a compra e venda de Qs usando outras moedas quando a rede de pagamento estiver ativa.

Quais são as vantagens oferecidas pela rede de pagamento Q?
Nas últimas décadas, foram desenvolvidos muitos avanços nos sistemas de pagamento, mas que não foram disponibilizados pois somente são valiosos quando são amplamente adotados – um ciclo vicioso.

Os incentivos de distribuição da Initiative Q resolvem o problema da adoção, oferecendo, assim, uma rede global que integra muitos desses avanços, tais como:

Baixos custos de transação: um processo digital simplificado, com melhor proteção contra fraude, significa custos menores.
Uma moeda universal e um sistema global: um endereço para todas as suas necessidades financeiras.
Medidas de vanguarda para garantir transações seguras: impressão digital, reconhecimento facial e de voz; autenticação de múltiplos fatores; e modelos avançados de inteligência artificial.
Simplicidade e facilidade de uso: pagamentos com 1 clique; você não precisa carregar dinheiro ou cartões.
Proteção ao consumidor: utilizando regulamentações internas e feedback de compradores para prevenir que os vendedores deturpem os produtos e os preços.
Reversibilidade e resolução eficiente de conflitos: fácil processo on-line de reclamações para assegurar a confiança do usuário.
Alocação ideal de crédito: utilizando informações mais completas e modelos mais avançados para atribuir o crédito corretamente aos credores.
Controle parental: subcontas que permitem aos pais controlarem as despesas da criança.
Ajuda às pessoas sem contas bancárias: conectar à economia mundial os bilhões de pessoas que não têm acesso aos serviços financeiros.
Veja uma descrição mais completa em nosso documento prospectivo.

Por que a Initiative Q terá êxito onde outras iniciativas fracassaram?
Como sistemas de pagamento envolvem uma rede de compradores e vendedores, uma nova tecnologia somente agrega valor quando é amplamente adotada – os compradores primeiro querem ver muitos vendedores oferecendo-a, e vice-versa. Ao longo dos anos, foram desenvolvidas muitas tecnologias de pagamento excelentes, mas elas não conseguiram obter uma aceitação universal devido a essa barreira. A inovação da Initiative Q está em alavancar o futuro valor da própria Q para incentivar sua adoção. Nosso exclusivo sistema de recompensa incentiva os usuários a tornarem-se os primeiros adeptos, e abre a porta para a adoção de importantes avanços na indústria de pagamento.

O que posso fazer com as minhas Qs de recompensa?
Quando o sistema estiver funcional, as Qs reservadas para você serão liberadas gradualmente, e, em seguida, você será capaz de usá-las para qualquer tipo de pagamento ou troca: compras, vendas, aluguéis, investimentos, etc.

Quando serei capaz de usar minhas Qs de recompensa Qs?
As Qs de recompensa reservadas para você serão liberadas gradativamente. A distribuição de todas as Qs ao mesmo tempo iria saturar o mercado e desvalorizar a moeda. Portanto, quando o sistema for ativado e começar a crescer, somente uma proporção estabelecida das Qs reservadas do usuário estarão disponíveis para serem gastas. A taxa com a qual as Qs são liberadas será regulada a fim de manter uma taxa de câmbio estável de cerca de uma Q por um dólar americano, ao mesmo tempo em que será incentivado o crescimento econômico. As Qs poderão ser concedidas mais cedo aos membros em algumas localidades a fim de acelerar a criação das economias locais baseadas em Q.

Os modelos econômicos mostram que, se a Initiative Q tiver êxito e a rede de pagamento Q tornar-se uma forma de pagamento líder, então, eventualmente, todas as Qs reservadas para membros serão liberadas enquanto ainda estiver sendo mantida essa taxa de câmbio de 1:1 com o USD.

Veja o Plano de Desenvolvimento da Initiative Q.

As minhas transações em Q são privadas? Alguém pode vê-las?
A Initiative Q é projetada para ter êxito como uma rede de pagamentos dominante, ou seja, deverá cumprir inteiramente com todas as legislações e regulamentos. Os dados das transações na rede de pagamentos Q serão tratados de forma semelhante ao modo de operação das atuais redes bancárias e de pagamento, em que o banco mantém todos os registros das transações, mas deve proteger os dados e não pode compartilhá-los com terceiros, a menos que seja exigido por lei a fazê-lo.

Quanto vale uma Q em USD?
Nesta fase, as Qs estão somente sendo reservadas e não podem ser usadas. Se a Initiative Q tornar-se uma rede de pagamento líder, a expectativa é que as Qs tenham um valor de cerca de 1 dólar americano por Q. Essa estimativa está detalhada em nosso modelo econômico.

Em que se baseia a sua estimativa do valor da Q?
O raciocínio por trás da estimativa de valor futuro da rede de pagamento Q pode ser resumido da seguinte forma:

O mundo do pagamento está empacado em décadas de tecnologias ultrapassadas, uma vez que é muito difícil levar os compradores a adotarem uma nova tecnologia que os vendedores ainda não aceitam e vice-versa.
Q resolve esse problema, compensando os adeptos iniciais com unidades da moeda para o futuro.
Isso permite a construção de uma rede de pagamento que é muito superior às atuais.
Uma rede de pagamento que é tecnologicamente superior e amplamente adotada seria preferida tanto por compradores quanto por vendedores.
É realista esperar que uma rede dessas acabaria assumindo o lugar dos cartões de crédito, que representam US$ 20 trilhões em transações anuais.
A quantia total de dinheiro no mundo é aproximadamente metade da atividade econômica mundial anual. O valor de todas as moedas Q poderia, portanto, atingir a metade do volume anual de Qs (isto é, US$ 10 trilhões).
Outra observação estatística é o valor das criptomoedas, que atingiu um pico de quase US$ 1 trilhão, apesar de serem pouco utilizadas para pagamentos reais (quase toda a atividade é especulação).
Portanto, o valor futuro total das Qs poderia chegar a alguns trilhões de dólares. Como há atualmente 2 trilhões de Qs, a meta de um dólar norte-americano por Q é possível.
Veja mais detalhes no modelo econômico da Q.

O que acontece se um número insuficiente de pessoas se inscreverem?
A Initiative Q precisa de muitos usuários empenhados para garantir uma rede significativa de compradores e vendedores. Se não atingirmos uma massa crítica, o projeto poderá não avançar. Como as recompensas somente têm valor quando o sistema estiver funcional, é do interesse de todos conseguir que os outros ingressem.

Quem está por trás da Initiative Q?
A Initiative Q foi fundada por Saar Wilf, um empreendedor em série que abriu sua primeira start-up de pagamentos em 1997 e que mais tarde fundou a Fraud Sciences, a qual redefiniu a área de segurança dos pagamentos e foi adquirida pelo PayPal em 2008.

A equipe da Initiative Q é composta por especialistas em sistemas de pagamento, macroeconomia e tecnologias de Internet. A ideia por trás da Initiative Q é primeiro criar uma massa crítica de usuários, que então poderá ser aproveitada para criar a melhor rede de pagamento do mundo. Portanto, atualmente, o nosso principal foco é inscrever milhões de membros Q e, em seguida, recrutar os melhores profissionais do mundo nessa área.

O que é o comitê monetário?
Uma moeda mundial não deve ser controlada por uma única empresa privada. Portanto, um comitê monetário independente será nomeado através de votação por todos os membros e acionistas da rede de pagamento Q. O comitê somente emitirá novas moedas para fins de manutenção da estabilidade e aumento da adoção – de forma semelhante a como são geridas as principais moedas do mundo.

A alternativa – ter uma oferta fixa de Qs (como ocorre com o Bitcoin) ou uma política monetária igualmente simplista – não funcionará no mundo real. A estabilidade do poder de compra é crucial para o sucesso e somente pode acontecer através da análise inteligente da atividade econômica e do comportamento do consumidor.

Leia mais sobre a nossa política monetária.

Quem são os agentes Q?
A Initiative Q se concentrará na tecnologia, normas e regulamentação do sistema de pagamento, enquanto que a operação financeira ficará a cargo de centenas de agentes locais. Esses agentes locais serão responsáveis pelo atendimento ao cliente, a preservação dos fundos dos membros, a conexão de lojas locais, conformidade jurídica, e liquidação de saldo com outros agentes. Os agentes competem entre si para gerenciar as contas dos membros (compradores ou vendedores), e recebem uma pequena taxa pelas transações que eles processam. Juntos, eles possibilitam que a rede de pagamento Q seja um sistema verdadeiramente global, com agências locais que prestam suporte e acesso individualizados.

Quantas Qs existem? Quem as detém?
Serão emitidos dois trilhões de Qs, que serão distribuídos da seguinte forma:

80% estão previstos para serem distribuídos como incentivos, para encorajar a atividade dos usuários e promover o crescimento da rede. Cerca de metade dos incentivos está reservada para compradores, e o resto para vendedores, agentes, contribuidores, e para incentivar atividades que apoiam o crescimento dentro da rede Q.
10% são atribuídas à empresa de pagamentos Initiative Q com o objetivo de financiar o desenvolvimento da rede de pagamentos mais avançada do mundo.
10% são atribuídas às reservas monetárias do comitê monetário Q. Estas serão gradativamente convertidas em outras moedas e ativos financeiros, possibilitando que qualquer outro membro Q converta com facilidade em outras moedas, se necessário. Os membros do comitê monetário serão remunerados de acordo com as normas do setor.
Depois que os primeiros 2 trilhões de Qs tiverem sido totalmente distribuídos, o comitê monetário poderá criar e distribuir novas Qs a fim de manter a oferta de dinheiro em harmonia com a atividade econômica e a fim de manter a estabilidade, conforme descrito nomodelo econômico.

Agora que este conceito foi divulgado, o que impede o surgimento de centenas de novas redes semelhantes à Initiative Q?
Para que uma nova rede de pagamento tenha sucesso, ela deverá atingir a adoção em larga escala. Os compradores deverão ver muitos vendedores aceitando essa opção de pagamento, e os vendedores deverão ver muitos compradores solicitando-a.

Se o mercado fragmentar-se em várias redes, isso será muito menos propenso a acontecer, e todos sairão perdendo: as redes concorrentes, os compradores e os vendedores. Portanto, deter os imitadores é considerado prioritário para a Initiative Q, pelo menos durante a fase de crescimento inicial. Isso inclui:

Incentivos para exclusividade – a Initiative Q fornecerá incentivos para os vendedores que se comprometerem a utilizar a rede de pagamento Q com exclusividade.
Respaldo jurídico – componentes fundamentais do modelo da Initiative Q têm patentes pendentes.
Segredos comerciais – a Initiative Q tem várias ferramentas para acelerar o crescimento, as quais serão implementadas no futuro. Para manter a vantagem competitiva, elas serão expostas apenas quando forem necessárias.
Crescimento rápido – o mais importante: quanto mais rápido crescer a rede de pagamento Q, mais difícil será para um iniciante alcançá-la. Aqui você pode ajudar: chame mais de seus amigos e aumente as recompensas de vocês dois e a probabilidade de sucesso da rede de pagamento Q.
Para deixarmos claro: embora seja preciso uma rede unificada para obter sucesso, a concorrência é importante para estimular o progresso e a inovação. Portanto, a rede de pagamento Q é concebida como uma rede aberta de operadores independentes que concorrem para conectar compradores e vendedores à rede.

Leia mais sobre a arquitetura da rede de pagamento Q.

Como isso difere do Bitcoin e da criptomoeda?
A criptomoeda é uma excelente solução para um problema que não existe.

Criptomoeda é dinheiro digital que é difícil de ser falsificado. Apesar de a base matemática ser genial, um "livro-razão imutável" está longe de ser uma grande necessidade hoje em dia. Nosso dinheiro já é digital, sob a forma de registros bancários informatizados, e ninguém está preocupado com o desaparecimento súbido desses registros. Isso se deve a um robusto sistema de confiança e governança que protege os indivíduos de tais riscos.

Embora muitos não gostem deste complexo sistema, ele funciona razoavelmente bem, e ainda não existe uma alternativa melhor. Na verdade, as medidas antifalsificação que as criptomoedas oferecem geram uma série de problemas muito piores:

A transferência do risco de segurança para os proprietários da moeda: a remoção dos bancos do sistema também remove a proteção que os bancos oferecem em matéria de segurança, prevenção de fraudes e resolução de conflitos, deixando as pessoas vulneráveis a roubo, golpes e erros humanos.

Para se protegerem, os usuários de criptomoedas devem realizar procedimentos de segurança complicados, como gerar chaves criptográficas aleatórias, inseri-las em um notebook sem uso que posteriormente é destruído, armazenar as chaves usando hardwares especiais de vários fabricantes, e manter cópias em papel dentro de cofres de bancos.

A comparação dessas desvantagens com os cartões de crédito, que permitem aos consumidores efetuar pagamentos utilizando apenas alguns números não criptografados enquanto eles permanecem totalmente protegidos contra perdas, realça o quanto as criptomoedas estão longe de se tornar a moeda do futuro.

Valor instável: um requisito básico para uma moeda são estabilidade e previsibilidade no poder de compra. Isso requer uma política monetária gerida com cuidado, na qual a oferta de moedas seja adequada à atividade econômica corrente. Ou as criptomoedas não têm nenhuma política monetária, ou têm uma que é simplista demais. Como consequência, seu valor oscila rapidamente e as torna inúteis para compras e comércio. Em vez disso, toda a atividade é impulsionada pela especulação.
Controles legais: queiramos ou não, os governos ainda detêm o poder supremo e eles insistem em regulamentar transferências de moedas, transações financeiras, investimentos e seus mecanismos subjacentes. Qualquer moeda que tente contornar essa regulamentação, incluindo a maioria das criptomoedas, terá de enfrentar uma difícil batalha para a adoção em larga escala.
Reversibilidade: por melhor que seja um sistema, se houver o envolvimento de seres humanos, haverá erros e mal-entendidos. A possibilidade da reversão das transações beneficia tanto os vendedores quanto os compradores a longo prazo, pois os consumidores poderão participar do mercado com maior confiança. Naturalmente, o estorno de uma transação deverá ser permitida apenas por determinadas razões – algo que somente pode ser determinado por seres humanos que seguem procedimentos. Isso vai contra a natureza descentralizada das criptomoedas, dificultando a adoção em larga escala.
Desperdício: o consumo de energia pelo Bitcoin equivale a seis milhões de residências e emite 90.000.000 kg de CO2 (200.000.000 lb) todos os dias. O pior de tudo é que toda essa energia é gasta para suportar apenas duas transações por segundo – uma diferença gritante das milhares de transações por segundo na rede de cartões de crédito.
O principal objetivo da Initiative Q é alcançar a adoção global, e, portanto, a Initiative Q prioriza a facilidade de uso, estabilidade, segurança, eficiência e legalidade em detrimento de objetivos abstratos, como a descentralização. Esta é uma solução do mundo real, para problemas do mundo real. É baseada em uma rede de agentes Q, que empregam milhares de pessoas, cumprem regulamentos locais e asseguram que os membros recebam serviço de qualidade e estejam totalmente protegidos contra roubos e golpes, sem exigir que eles se tornem especialistas em segurança.

No entanto, alguns dos conceitos por trás das criptomoedas são valiosos e poderão ser implementados no back-end da Initiative Q, para a liquidação de saldo entre agentes Q – em que essas desvantagens se tornam insignificantes.

Leia a nossa perspectiva completa de pagamento aqui.

Isto é uma ICO?
Não. ICO, Initial Coin Offering (Oferta Inicial de Moedas), é um termo utilizado no mundo das criptomoedas para descrever a venda pública de moedas recém-emitidas. O objetivo da Initiative Q é tornar-se o padrão nos meios de pagamentos e criar uma moeda global. Isso exige a adoção por centenas de milhões de membros, o que não acontecerá se eles forem obrigados a pagar. Portanto, as Qs serão distribuídas gratuitamente.

Como isso difere de uma “air drop”?
“Air drop” é um termo usado no mundo das criptomoedas para descrever a distribuição gratuita de moedas. Embora a Initiative Q vá distribuir moeda gratuitamente, isso por si só não é suficiente para revolucionar os pagamentos. Ela somente poderá ter sucesso em sinergia com outras duas ações:

A exigência de os membros realizarem tarefas simples a fim de se qualificarem para as recompensas. São tarefas que promovem a adoção da Q em larga escala, para benefício de todos os membros (leia mais acima sobre o raciocínio por trás dessas tarefas)
Desenvolvimento de um sistema de pagamento de última geração. O eventual sucesso da Q tem como base esta moeda ser a maneira mais segura, fácil e barata de fazer transações comerciais. A distribuição gratuita de moedas é somente interessante na medida em que promover a adoção de tecnologias de pagamento avançadas. (veja a nossa perspectiva do sistema de pagamento)
Além disso, a Q não é uma criptomoeda, permitindo a ela evitar as inúmeras deficiências das criptomoedas (veja acima).